Entenda porque a terceirização é ruim para o trabalhador

  • Post category:Notícias
You are currently viewing Entenda porque a terceirização é ruim para o trabalhador

A empresa que contrata quer ter lucro e pagar pouco. A empresa que presta o serviço terceirizado também quer ter lucro, então ela oferece salários menores e sem benefícios.

O trabalhador terceirizado não tem vínculo com a empresa, portanto, pode ter seu acesso bloqueado em alguns lugares, como o refeitório da firma, por exemplo. Além disso, ele não vai usar o mesmo uniforme, nem ter os mesmos direitos e benefícios que os trabalhadores diretos têm, o que causa constrangimento e desigualdade.

Além disso, há muito tempo no Brasil e em todo o mundo, com a crescente industrialização e a exploração da mão de obra do trabalhador, as empresas visam a desqualificação da mão de obra e o aproveitamento de seus empregados em todos os setores.

No entanto, as legislações e os entendimentos das Justiças Especializadas no Trabalho evoluíram e vêm reconhecendo a especificação da função desenvolvida pelo trabalhador, no qual os Sindicatos representativos de cada Categoria definem em suas Convenções Coletivas/Acordos, o mínimo de garantia Remuneratória, Medicina e Segurança no Trabalho, Carga Horária, para cada segmento de empresa.

E agora com a terceirização tudo isso irá acabar, uma vez que os empregados não terão nenhuma garantia de Piso Salarial, Convênios Médicos, Segurança e Medicina do Trabalho, pois a empresa que explora a mão de obra diretamente NÃO é responsável objetivamente pelos direitos dos trabalhadores.

Quem irá representar esses trabalhadores, qual categoria profissional passarão a pertencer, quais as suas garantias mínimas, e finalmente eles mesmos irão negociar com os seus patrões a relação de emprego?

Ora, é um absurdo quando se propaga que o que prevalecerá é o NEGOCIADO e não o LEGISLADO, quando se destrói a representatividade da Categoria Profissional, e irá colocar o DESEMPREGADO para negociar suas condições em busca de emprego.

Nesta situação quem você acha que perde?

Na terceirização, o trabalhador é uma peça que pode ser trocada a qualquer momento, ser colocado em outra empresa ou até demitido. Não há vínculo, apenas interesse em produzir cada vez mais, aumentando os lucros.
Pesquisas da Central Única dos Trabalhadores e do DIEESE apontam que os terceirizados trabalham até três horas a mais por semana, mas recebem 25% a 30% menos que os funcionários diretos. A pesquisa também mostra que os terceirizados estão mais sujeitos a acidentes de trabalho.

Com a terceirização, não há plano de carreira, apenas produção em busca de lucro. O trabalhador terceirizado é apenas um número que tem metas a cumprir.

A terceirização também pode causar uma redução de empregos no país. Ela traz consigo o aumento do período permitido para serviços temporários, o que é ruim para o trabalhador, que não recebe direitos como Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, nem a multa de 40% quando é demitido nessa modalidade.